Entendendo o PABX e como ele aprimora a telecomunicação

O que é PABX: a história por trás dos sistemas de telefonia empresariais modernos

Durante décadas, a telefonia empresarial tem dado grandes avanços, um dos principais foi com os sistemas PABX digitais – mas, se você não conhece o termo, pode se perguntar “o que é o PABX?”

Esta é uma pergunta no mínimo justa. Além de não ser um termo presente em conversas casuais, PABX é, ainda por cima, uma sigla em inglês. Ou seja, uma combinação que pode trazer confusão para nós, brasileiros, com facilidade.

O primeiro passo em nossa jornada, então, é:

O que é PABX: decifrando a sigla

Como indicado pelo site Techopedia, PABX é uma sigla inglesa para Private Automatic Branch Exchange.

Este termo é um tanto complexo de traduzir de forma exata, mas uma opção válida seria algo como “Troca Privada e Automatizada de Ramais”. Em outras palavras, o PABX é um sistema automático para redirecionar as chamadas de uma organização – o que o torna “privado” é o fato de a organização ter total controle sobre o sistema.

Se você já leu sobre o tema, porém, pode ter encontrado um termo semelhante: PBX. Isto pode causar um pouco de confusão, já que são termos semelhantes e, em muitos casos, usados como sinônimos.

Hoje em dia, no mundo da internet, podemos considerar as duas siglas como sinônimos, sim. Mas, para entender de onde elas vêm, precisamos explicar um pouco sobre seu histórico.

PABX vs PBX: origens e diferenças

Parece estranho, mas, se você já assistiu a algum filme americano antigo, onde, ao usar um telefone, o personagem principal entra em contato com uma operadora de telefones, você já viu os princípios do PBX em ação.

Operadoras de telefonia em um sistema PBX nos Estados Unidos em 1952
Operadoras de telefonia trabalhando com um PBX em 1952 - Fonte: Wikimedia Commons

Estas centrais, com seus grandes painéis, onde operadoras transferem ligações manualmente, existiam tanto de forma pública como privada.

Empresas em posições financeiras mais avançadas tinham suas próprias centrais – as PBX, ou Trocas Privadas de Ramal. Iniciando no fim do século XIX, as centrais manuais só deixaram de existir no início dos anos 1990.

Com o avanço da tecnologia, elas abriram espaço à automação e ao mundo digital – e, com isto, surge o “A” de “Automação” na sigla.

PBX tradicionais, então, não existem mais na prática. Por isto, particularmente em inglês, é comum os termos PBX e PABX serem tratados como sinônimos.

Por que usar um PABX?

Com tudo isto em mente, a principal vantagem fica clara: velocidade e praticidade.

Com um sistema PABX, a empresa não depende de recepcionistas, com ligações transferidas automaticamente. Sistemas completos também incluem URAs (Unidades de Resposta Audível).

URAs são as tradicionais respostas automatizadas que encontramos, por exemplo, ao ligar para uma provedora de telefonia – onde indicamos nosso objetivo pelo teclado numérico e a URA nos direciona ao setor responsável.

Tudo isto visa facilitar a vida e agilizar os serviços para todos na empresa. Assim, os usuários entram em contato diretamente com a pessoa relevante e os atendentes não perdem tempo tentando entender a situação.

E estas são apenas algumas das vantagens mais óbvias. Para entender do que um PABX pode ser capaz, conferindo uma solução líder de mercado, recomendamos o GoToConnect, uma solução da LogMeIn 100% na nuvem.

Isto significa que, além de contar com as vantagens comuns do PABX, o GoToConnect também reduz custos com equipamentos físicos e facilita o trabalho à distância, eliminando barreiras e distâncias.

Compartilhe esta publicação

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Explore outras publicações

A Loupen utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência. Ao continuar navegando, você concorda com a utilização dessas tecnologias, como também, concorda com os termos da nossa política de privacidade.